Nutrição Clínica

O que é Candidíase? 

A candidíase também conhecida como monilíase é uma infecção causada pelo fungo Candida.. Não afeta penas órgãos genitais, mas também pode afetar a pele, unhas, garganta, corrente sanguínea e boca.

 

O principal causador da candidíase vaginal é o fungo Candida albicans. Esse fungo já existe em pequenas quantidades no organismo da mulher e vive em equilíbrio com a flora vaginal. No entanto, alguns fatores podem levar ao seu desequilíbrio no organismo, levando o fungo a se reproduzir e a causar sintomas. Como a região genital feminina é quente e úmida, é uma região mais propícia para o fungo se propagar.

 

Alguns hábitos diários podem contribuir para que esse desequilíbrio ocorra e o fungo se prolifere de forma desordenada, causando a candidíase, são eles:

- Uso de antibióticos: a microbiota vaginal é formada por diversas bactérias. Algumas delas são aliadas do organismo e ajudam a conter as bactérias e fungos que podem ser nocivos. No entanto, antibióticos de largo espectro - aqueles que são eficazes contra uma ampla gama de bactérias - podem matar essas bactérias saudáveis na sua vagina, o que pode levar ao crescimento de leveduras.

- Aumento dos níveis de estrogênio: infecções fúngicas parecem ocorrer mais frequentemente em mulheres com aumento dos níveis de estrogênio - por exemplo, em mulheres que estão grávidas, que tomam altas doses de pílulas de estrogênio ou que fazem terapia hormonal de estrógeno.

- Consumo excessivo de doces e carboidratos em geral: Os carboidratos propiciam o crescimento do fungo da candidíase vaginal de duas formas. A primeira é através da alteração do pH, que se torna mais ácido, logo é um ambiente muito mais propício para que a Candida se prolifere. Além disso, a glicose também serve como alimento para esse fungo, portanto quando ela está em excesso no sangue, pode ajudar no aparecimento da candidíase vaginal. Por isso, pessoas com diabetes também podem apresentar mais crises recorrentes de candidíase vaginal (além dos outros tipos).

- Sexo sem proteção: Embora a candidíase não seja considerada uma DST, ela pode ser transmitida por meio do contato sexual, principalmente para as genitálias e boca.

- Locais e roupas úmidos: O fungo a candidíase prefere locais úmidos, por isso a vagina é um local tão comum para essa infecção. Frequentar piscinas, ficar muito tempo com roupas de banho molhadas ou mesmo não secar corretamente a região genital pode propiciar uma candidíase vaginal.

- Fatores que interferem no sistema imunológico: Dormir mal ou pouco, Ingestão insuficiente de vitaminas e minerais, consequência de uma dieta pouco equilibrada, alto nível de estresse, gripes fortes, uso de drogas.

O sintoma mais comum que a candidíase vaginal costuma causar é um corrimento esbranquiçado e mal cheiroso, mas causa mais alguns como: coceira na área vaginal, dor e vermelhidão na área vaginal, corrimento vaginal branco e agrupado, parecido com queijo cottage, relações sexuais dolorosas.

 

No caso do surgimento de qualquer um dos sintomas citados, você deve procurar imediatamente um médico para que seja feito o correto diagnóstico.

 

Normalmente o tratamento consiste no uso de pomadas antifúngicas ou medicamentos antimicóticos de uso local, mas sua alimentação também é um ótimo e imprescindível aliado no tratamento da candidíase veja abaixo o que devemos ou não devemos consumir numa crise de candidíase vaginal:

 

Evite

- Sucos industrializados, bolo, pão, biscoito, queijos, leite, iogurtes, aromatizados, batatas, arroz, macarrão, molhos, doces em geral, alimentos processados e alimentos enlatados.

Consuma

- Carnes, frutos do mar, feijão, vegetais folhosos, azeite, iogurte natural, legumes, cereais integrais e frutas.

Fonte:

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/candidiase

http://www.gineco.com.br/saude-feminina/doencas-femininas/candidiase-2/