Artigos Científicos

Hidratação e alimentação de equipe de Handebol (Revista Fiep)

Artigo cientifico publicado em revista internacional

HIDRATAÇÃO E HÁBITOS ALIMENTARES NO PRÉ, DURANTE E PÓS-TREINO DE UMA EQUIPE MASCULINA DE HANDEBOL UNIVERSITÁRIO, RIO DE JANEIRO

 

O handebol é um esporte considerado completo, pois faz com que o indivíduo se movimento por inteiro, correndo, saltando, arremessando, dentre outros movimentos, por conta disso a alternância entre as atividades aeróbica e anaeróbica são intensas. Com isso a reposição hídrica deste atleta deve ser vista com bastante cautela. Esse estudo teve por objetivo descrever a hidratação e os hábitos alimentares no pré, durante e pós-treino de uma equipe masculina de handebol de uma universidade. Como resultado encontrou-se atletas que faziam escolhas erradas no pré-treino, se hidratavam adequadamente durante o exercício, porém, nos períodos em que não estavam treinando a ingestão hídrica não era satisfatória, o que mostrou claramente a necessidade do apoio nutricional para esse publico em questão.

 

Leia mais >

Avaliação Antropometrica de atletas (Revista Fiep)​ - Artigo cientifico publicado em revista internacional

ANTHROPOMETRIC STUDY OF STUDENTS PRACTICING PHYSICAL ACTIVITIES

IN A PRIVATE SCHOOL, RIO DE JANEIRO

O período da adolescência é uma época de muitas mudanças, corporais, hormonais devido a puberdade. Esse estudo objetivou traçar o perfil antropométrico de alunos praticantes de atividade física de uma instituição privada do Rio de Janeiro, todos tinham idades entre 10 e 14 anos. Quando se comparou os sexos, encontrou-se uma maior prevalência de sobrepeso entre os meninos, porém entre as meninas o sobrepeso foi o mais encontrado. Como conclusão, podemos afirmar que o estado nutricional desses adolescentes é preocupante, devido a prevalência de sobrepeso numa faixa etária de 10 a 14 anos.

 

 

Leia mais >

Contribuições da psicologia e da nutrição para a mudança do comportamento alimentar

O estudo avaliou o impacto dos aspectos nutricionais e psicológicos de um grupo psicoeducativo com o foco na mudança do comportamento alimentar. A amostra foi constituída por 11 sujeitos da Universidade de Brasília (UnB), de ambos os sexos, sendo estes, alunos, trabalhadores e seus dependentes na faixa etária de 18 a 70 anos. Foram utilizados a técnica do grupo focal, questionário epidemiológico, de frequência alimentar e aferição do peso e da altura dos participantes. Entre os resultados, confirmou-se a prevalência da depressão e da ansiedade como fatores psicológicos que interferem na mudança de comportamento alimentar e a relevância de uma ação multiprofissional, por meio de grupos psicoeducativos, como forma de modificar o estilo de vida e obter respostas terapêuticas mais eficazes. Além disso, verificou-se em relação ao consumo alimentar uma redução nos grupos dos açúcares, leites e derivados. O peso médio dos participantes apresentou redução significativa.

 

Leia mais >

Compulsão Alimentar um encontro entre a nutrição e a psicologia

A Compulsão Alimentar é uma Perturbação do Comportamento Alimentar, conhecida por ser uma forma de compensação rápida e alívio de outros sintomas que não a fome. O indivíduo sente perda de controlo durante o episódio compulsivo ingerindo mais calorias do que o seu corpo consegue trabalhar e o peso aumenta, resultando num descontentamento com a sua imagem corporal, mas também com o seu auto-controlo. Daí advêm outras complicações cardiovasculares e respiratórias, mas também perturbações do foro psicológico como a Depressão, a Ansiedade ou o abuso de Substâncias. É considerada por isso uma doença psiquiátrica debilitante causada por um distúrbio nos hábitos alimentares ou no controlo da massa corporal que resulta em danos físicos ou psicossociais e que tem por isso mesmo vindo a ser objeto de estudo em todo o mundo, nomeadamente para se encontrarem as funções do cérebro e as questões comportamentais que estarão na origem desta Perturbação para que possam ser criados medicamentos e psicoterapias específicas. Foi com base neste objetivo que nos surgiu o empenho no acompanhamento psicoterapêutico e nutricional da Inês de 7 anos (nome fictício) cujos resultados são meritórios de partilha, face aos desígnios que promovem a manutenção da compulsão tendo sido o trabalho estendido à dinâmica familiar.

 

Leia mais >

Dietary recommendations during the COVID-19 pandemic

Optimal nutrition can improve well-being and might mitigate the risk and morbidity associated with coronavirus disease 2019 (COVID-19), caused by the severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 (SARS-CoV-2). This review summarizes nutritional guidelines to support dietary counseling provided by dietitians and health-related professionals. The majority of documents encouraged the consumption of fruits, vegetables, and whole grain foods. Thirty-one percent of the guidelines highlighted the importance of minerals and vitamins such as zinc and vitamins C, A, and D to maintain a well-functioning immune system. Dietary supplementation has not been linked to COVID-19 prevention. However, supplementation with vitamins C and D, as well as with zinc and selenium, was highlighted as potentially beneficial for individuals with, or at risk of, respiratory viral infections or for those in whom nutrient deficiency is detected. There was no convincing evidence that food or food packaging is associated with the transmission of COVID-19, but good hygiene practices for handling and preparing foods were recommended. No changes to breastfeeding recommendations have been made, even in women diagnosed with COVID-19.

 

Leia mais >