Fitoterápicos

Fitoterápicos que auxiliam na perda de peso

 

Hoje em dia, é bastante comum o uso de fitoterápicos como aliado no combate a obesidade. Mas é de suma importância que o seu consumo seja orientado por um profissional especializado e nunca por orientações de amigos ou colegas.

 

A fitoterapia é uma terapia pelas plantas e o seu objetivo é aliar a uma alimentação saudável para que tenha um equilíbrio metabólico e consiga ter uma qualidade de vida e saúde. Algumas ervas tem seu efeito comprovado para o auxílio no tratamento da obesidade e perda de peso.

 

Sabe-se que existem inúmeros fatores que levam ao ganho de peso como alimentação inadequada, estresse, alterações hormonais, sedentarismo, inflamação crônica, excesso de radicais livres, disbiose e outros. Muito comum entre as pessoas que querem emagrecer é que elas geralmente apresentam compulsão por doces ou massas e carboidratos em geral. Esta busca deve-se também a alterações hormonais importantes que foram ganhando destaque a medida em que o paciente ganha peso e tenha outras alterações como a inflamação e estresse. Além deste fator existe o aumento de apetite, aumento na síntese de gorduras e outros.

 

Veja alguns fitoterápicos que auxiliam no processo para perder peso:

  • Garcínia cambogia: tem ação redutora no apetite e diminuição do gosto pelo doce e diminui a produção de gorduras;

  • Gymenma sylvestre: tem ação na produção de insulina e melhora a vontade de comer doces.  Atua diminuindo a resistência a insulina;

  • Caralluma fimbriata: consegue bloquear a produção de gordura;

  • Citrus aurantium: aumenta a termogênese (perda de peso), diminui o apetite e em alguns estudos sugere-se que aumenta a performance física;

  • Coordia salicifolia: é estimulante do sistema nervoso central e auxilia na perda de peso, redutor da gordura localizada, ajuda no tratamento para retenção de líquidos e ainda é energizante;

  • Cassialamina: age reduzindo a produção de gorduras;

  • Phaseolus vulgaris (faseolamina): age diminuindo a absorção de carboidrato e melhora as concentrações de insulina e glicose;

  • Chá verde: tem inúmeras ações como antioxidante, antiinflamatória, atua na redução na absorção de gorduras, aumenta a termogênese.

 

A associação dos fitoterápicos aumenta a sua eficácia, mas nunca pode ser associado com vários minerais. É importante salientar que o seu uso não independe de uma alimentação adequada e prática de atividade física. O fitoterápico isolado não tem grandes efeitos. Outro fator importante é que o seu uso não pode ser feito por todas as pessoas, principalmente os hipertensos e os sensíveis a caféina. Por isso, mais uma vez, seu uso deve ser orientado e prescrito por um profissional nutricionista especializado.

 

Além do fato de que as quantidades são diferentes para cada indivíduo. Estes fitoterápicos vem sendo comercializados por inúmeras farmácias e até mesmo já encontra-se produtos prontos. Mas é preciso verificar a procedência dos mesmos para que saiba realmente o que tem dentro das cápsulas. Outro dado importante é que o seu consumo não deve ser feito por longo tempo e deve sempre ser feita a troca de ervas.