Terceira Idade

Alimentação do idoso

O estado nutricional do idoso é um reflexo de sua vida passada. A progressão das alterações nos processos biológicos, à medida que o tempo passa, leva às modificações estruturais e funcionais nos tecidos do organismo e a diminuição da capacidade de reprodução celular, o que gera alterações orgânicas e fisiológicas como o desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas.

Podemos observar várias doenças dos idosos relacionadas a má alimentação nas fases anteriores da vida, assim como observamos as mudanças físicas que o idoso sofre, tais como:

  • Dificuldades de mastigação;

  • Hábitos alimentares;

  • Situação sócio-econômica;

  • Constipação intestinal;

  • Diminuição da atividade dos órgãos dos sentidos;

  • Processos digestivos mais lentos;

  • Dificuldades de mobilização;

  • Diminuição da ingestão de nutrientes essenciais;

  • Socialização diminuída.

 

Portanto, uma alimentação adequada na terceira idade resume-se em:

  • Escolher uma dieta variada com alimentos de todos os grupos da pirâmide alimentar;

  • Consumir alimentos frescos e de fácil digestão;

  • Fazer as refeições fracionadas e pouco volumosas;

  • Optar por condimentos leves e naturais;

  • Evitar alimentos que causem flatulência ou gases;

  • Consumir preparações assadas, grelhadas ou cozidas;

  • Consumir alimentos com baixo teor de gordura, açúcar e sal;

  • Beber bastante,  líquidos ao longo do dia;

  • Fazer atividade física regularmente.

 

Para sermos um idoso saudável, os cuidados devem iniciar-se na primeira fase da vida, que é a fase intra-uterina, portanto, esteja sempre em dia com sua saúde. Cuide-se.